Como lidar com a dor de não ter sido amado(a)

Exemplo de imagem
É verdade que dói sentir que não se foi/é amado(a). Nos sentimos rejeitados. Nos sentimos sozinhos... MAS A VERDADE É QUE QUANDO EU SINTO SOLIDÃO SIGNIFICA QUE EU ME AFASTEI DE MIM MESMA. Que eu dei as costas para os meus planos, para os meus desejos, para quem eu sou de verdade. Isso é que é cruel! 

A autossabotagem nasce dessa falta de amor por si mesmo(a). E quando eu decido não me amar, eu me deixo sentir ignorada pelo outro (percebe que não é o outro quem me ignora?); eu me deixo ser desrespeitada pelo outro (não é o outro quem me desrespeita...) e essa falta de amor é a mais danosa.

Vamos lá... Se você sente que não foi amado(a) na sua infância pelo seu pai, sua mãe, avós, tios ou por quem lhe criou, a verdade é que isso significa que quem se recusou a lhe dar amor não sabia amar; não podia lhe amar porque nem amava a si mesmo(a). Percebe que é um problema dele(a)? Se tem uma coisa que nos deixa para baixo é exigir o amor do outro. Procure ver qual 
outra alternativa VOCÊ TEM PARA SE SENTIR AMADO(A) e evite cair nessa ARMADILHA que é EXIGIR SER AMADO(A) PELO OUTRO. 

Eu sei que é duro pra caramba não receber amor na infância. Eu sei o quanto isso traz de sequela emocional porque afeta o psicológico. Afeta diretamente a autoestima. A criança cresce se sentindo rejeitada e todas as informações que ela registrou como verdade no subconsciente dela (ex.: “ninguém me ama, “eu não tenho valor”, “nunca vou ser amado(a) por ninguém” etc) vão criar as situações que ela viverá na infância, na adolescência e fase adulta. 
 
Nem preciso dizer o quanto pessoas assim sofrem né? Infelizmente! 

E Maly, como fazer para reverter isso?

A primeira alternativa seria você escolher um profissional (coach, psicólogo, terapeuta ou outro que entenda desse assunto) para trabalhar tudo isso. Trabalhar as suas crenças, como você vê esse passado e ressignificá-lo. Como aprender a se fortalecer para viver bem - apesar dessa ferida.

A segunda alternativa (caso você nãoqueira/não possa investir em um profissional agora ou esteja sem tempo por algum projeto atual) é você começar a mudança por você mesmo(a).

Trago abaixo alguns passos como sugestão para você já ir praticando e mudando.

1. Viva intensamente o amor-próprio PORQUE SÓ ELE VAI PREENCHER O VAZIO QUE VOCÊ SENTE PELA FALTA DESSE AMOR QUE ACREDITA QUE NÃO RECEBEU. Cuide da sua mente, do seu corpo; faça programas saudáveis para o seu emocional; vista-se como gosta; reconheça todas as suas qualidades e também as suas dificuldades aceitando-as; troque o seu crítico interno por um carinho a quem você é hoje (com esse corpo e essa mente); perdoe-se pelo que fez (ou não fez )e lhe trouxe um remorso; permita-se ser merecedor(a) de tantas coisas boas; olhe-se no espelho e SORRIA PARA VOCÊ MESMO(A);
2. Reconheça essa dor de não ter sido amado(a), essa ferida que ainda sangra dentro de você e acolha-a, sem colocá-la por debaixo do tapete, pois abafá-la lhe trará doenças...;
3. Chore! Chore o necessário para que você possa ir tirando um pouco dessa angústia. Mas atenção a esse passo 2: não fique nele por muito tempo para que não fique melancólico(a). Esse choro deve ser um choro de liberação. Ou seja: constatar a dor e deixá-la ir porque a sua vida hoje é mais importante do que essa dor. Agora você escolhe começar uma nova vida. Ainda que andando devagar, mas já iniciando a mudança;
4. Lembre-se que quem não te amou no passado não soube como fazê-lo ou não podia fazê-lo. Então PERDOE CADA UMA DESSAS PESSOAS. Sim! Enquanto você não perdoar, você prenderá essa dor e cada uma dessas pessoas. Olha que terror! Enquanto você escolher não perdoar, você estará escolhendo arrastar essa dor e fazê-la pulsar forte no seu coração. Até quando você vai se maltratar assim? Consegue ver agora que VOCÊ TEM O PODER DE SE LIBERTAR DESSE SOFRIMENTO?;
5. Permita-se ficar alguns minutos de olhos fechados, sentindo a paz, o coração cheio de amor. Na sua mente veja-se num lugar lindo, tranquilo onde você acredite que estaria em paz. E com o coração alegre, permita-se olhar (mesmo com os olhos fechados), de forma leve, para a pessoa que não te amou e diga: “Fulano(a), eu escolho lhe perdoar porque você não me amou, porque você me rejeitou, etc. Isso é passado e o meu momento presente é muito valioso por isso eu escolho viver o amor hoje e daqui para frente”. Repita essa prática diariamente por 15 dias;
6. Faça ho-oponopono por 15 dias ou mais. Se não conhece ainda essa prática de autoamor, leia aqui: www.malymotta.com/oracao-original-do-hooponopono ;
7. Sempre que se lembrar dessa pessoa que não lhe amou – ou do episódio que lhe traz mágoa, pense: “Eu ordeno que essa dor vá embora! Hoje eu sou uma outra pessoa e a minha fonte de amor é eterna e nunca seca. EU ME AMO! E EU LHE PERDOO POR NÃO TER ME AMADO COMO EU ESPEREI!”.

Lembre-se que a expectativa de ser amado(a) que nós mesmos criamos é o que nos faz sofrer quando não é correspondida. E nem sempre será porque a depositamos na ação do outro – ação essa que nunca teremos o controle. Portanto, perdoe-se por ter exigido alguém a lhe amar. E perdoe esse alguém por não ter lhe amado como você desejou.

Faça esse ritual com a convicção de que você será muito beneficiado(a) porque quando você perdoa, você deixa ir. Você solta essa amarra do seu coração e vive leve, livre de doenças que essa mágoa poderia lhe trazer e ainda vai atrair pessoas e momentos felizes para a sua vida.

Pratique e me conte o que sentiu, tá? Me escreva para contato@malymotta.com porque eu vou ficar bem feliz em saber que você está num patamar mais alto da sua felicidade. VOCÊ MERECE! PERMITA-SE!

Com carinho,

Receba conteúdo/novidade no seu e-mail